« Home | Dicotomias do homem moderno » | Ich bin ein Alentejano! » | Hasta la Victoria! » | It´s the Revolution Baby! » | Contrasensus » | Reuniões de Condomínio » | Objectos em desuso em Portugal Continental » | Direito de resposta » | Mais Criatividade s.f.f. » | Há uns dias atrás escrevi este post. Ontem, nessa... » 

quinta-feira, junho 29, 2006 

Até já

Há mais de 2 anos que aqui venho.

Metamorfoseando, sou um pouco como aquele cliente fiel do café da esquina que religiosamente toma a sua bica ao balcão, enquanto debita a sua piada diária com o empregado atenciosamente sorridente.

Confesso que houve alturas em que isto se tornou um pouco viciante, em que não havia dia que não escrevinhasse o meu gracejo. E isso dava-me um certo gozo, confesso.

Este espaço foi-se tornando no ponto de encontro de algumas pessoas, não muitas, mas de algumas. Estranhamente, ou não, quase todas do sexo oposto (vulgo gaijas), que, atraídas pelo sugestivo título do blog, julgariam aqui encontrar um rol de narrativas de carácter duvidoso, quiçá uma ou outra foto comprometedora, enfim, um antro de devassidão e deboche constante…como logo puderam constatar, a minha vida não era assim tão interessante.

Como sabem, derepentemente (é uma estupidez esta palavra não existir) a minha vida tornou-se bem mais desafiante, assim como as vidas devem ser, e esta paixão esmoreceu, talvez fruto de um sobreaquecimento que o refrigerador do pc da covinhas já era incapaz de amainar. É como que se o blog passasse a ser a minha amante, sim, é isso! Sempre que agora aqui escrevo é de fugida, é com peso na consciência pois devia estar a fazer outras coisas que não esta, é com medo que o cheiro das teclas não saia dos meus dedos antes de chegar a casa.

Não vou deixar de aqui passar (tenho um post, para breve, que prometi à Elisabete) até porque isto continua a dar-me um certo gozo, confesso.

Antes de ir queria mandar um beijo aquelas pessoas com quem cruzava todos os dias no café e com quem fui criando cumplicidades: À So (pelo seu sentido de humor fantástico), à Divas (pelo seu interesse pelas coisas belas da vida), à Sónia (porque tem alma e palavras de poeta), ao Urso (porque amizades de 28 anos não se fazem todos os dias), ao Ka (kual woody Allen português) ao AAS (que teima em dizer que não é quem é, mas que proporcionou um fait diver engraçado na cidadezinha), e claro, à covinhas, que sempre se riu das minhas piadas, mesmo quando elas eram muito secas, que sempre comentou os meus posts, mesmo quando estes eram inarráveis, e se mais não digo é porque ela vai continuar a receber um beijo meu todos os dias, e daqueles repenicados.

Sim, é verdade que existem entregas de Óscares com menos agradecimentos, mas pelo menos não agradeci aos meus pais porque sem nada deles isto não teria sido possível (até porque não quero denegrir mais o nome da família).

Bom, vou andando por aí e sempre que puder também por aqui.

Até já ;)

até já meu querido!!

humm

quer dizer, primeiro a tua vida era desinteressante e nos tinhamos de levar com ela, em vez das estorias escaldantes prometidas no titulo.

agora que tens uma vida desafiante e excitante e tudo e tudo, nada pra gente?

eu acho mal, mas pronto.

olha, olha. isso faz-se?

Nao acredito, vais-te pirar daqui?????
Fica bem

sempre gostei do «Até Já»

de resto já uma vez te disse que nem tudo o que parece é, nem tudo o que reluz é ouro.

Mas foi engraçado ter-te por cá!

Abraços do gajo do fait divers que teve piada... a seu tempo!
Vemo-nos como sempre... por ai!

Olá Olá,

Eu não me vou pirar pirar, mas nos próximos tempos andarei bastante ausente.

Achei que tinha necessidade de vos dizer algo (ou era isso ou então teria que responder, um a um, os 3787 e-mailes que recebi)

Abraços e beijinhos ;)

portanto, é por causa de um enorme sentimento de culpa (não dares devida atenção à amante) que te afastas. vá lá compreender-se os homens, Covinhas! :lol:

até já!

:)

Esperamos um regresso aqui e ali...

Beijocasss***

Olha, comovi-me com as palavras... mas há um tempo para tudo, e nós cá estaremos para te acompanhar nesta fase mais bloguisticamente calma. :)

Eu continuo a preferir o "Até logo!". "Até já" pressupõe algo como "daqui a muito pouco tempo" e depois de um certo bocado (não muito) a malta põe-se a olhar para o relógio com evidente impaciência.

Com o "Até logo" isso não acontece. É... mais logo... mais tarde... quando der.

Sem ansiedade, sem imapciência... mas com a certeza de que quem esperamos vai aparecer, mais tarde ou mais cedo. Ou seja... mais logo.

Até logo, amigo!

K@

PS: Essa coisa do Woody Allen é que não está lá muito bem. Eu nem curto os filmes do gajo!... Já os concertos de jazz... parecem-me bem melhores.

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação