« Home | Retro II - Capri-Sonne » | Retro I - Rebuçados Bayard » | Um preto de cabeleira loura?! » | Bruno Nogueira´s Blog » | IV Concurso Literário do Escritor Famoso » | Scary Picture » | E tu, qual é a tua pateguice? » | Post Revoltado » | London I » | Ladies and gentlemans » 

segunda-feira, novembro 14, 2005 

Suspenso no Tempo (I)

A chuva cai lá fora, enquanto no doce calor do lar saboreio a banda sonora do Closer e aquela que me parece ser a minha recém-adquirida paixão musical; Damien Rice.

…E tudo parece perfeito, como a música.

A vida deveria vir acompanhada de uma banda sonora. Cada um teria a sua; música romântica para os momentos apaixonados, música clássica quando deambulamos no frenesim louco da cidade, reggae nas conversas com os amigos, blues na solidão…

Seríamos mais verdadeiros e viver seria mais salgado.

Nada me toca tão profundamente como a música. Fascinam-me as manifestações de arte; sou capaz de ficar eternidades a olhar para um quadro ou uma fotografia e redescobrir novos prazeres sempre que olho; sou capaz de ver um filme vezes sem conta, de chorar e de andar vários dias com um filme na cabeça e apaixonar-me por personagens, que andam sempre comigo; muito do que penso e do que me faz pensar devo-o a alguns dos livros que li, parte de mim nasceu depois deles…Mas nada, nada, é tão profundamente visceral como a música, nada é tanto. Remexe em tudo o que há de mim, provoca em mim um estado de euforia, de plenitude, de exaltação, que julgo que só será comparável a uma dose da mais pura heroína.

Eduardo Lourenço sente o mesmo e descreveu-o uma vez de uma forma tão deliciosa e precisa que agora gostaria de encontrar esse excerto – Apenas certos seres conseguem precisar o que é impreciso e o que se nos apresenta como caótico e inquantificável.

Não afirmo que seria incapaz de viver sem música; seria, certamente, mas também seriam em número bastante menor os momentos de felicidade, tão puros, tão intensos...como este.

tu és mesmo incapaz de viver sem música...se não a tivesses para ouvir, inventavas tu uma música (linda, claro) ;)

a minha vida tem banda sonora.

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação