« Home | Momento alto do dia » | Querido Diário... » | Sra. Rushmore » | Um filme que nunca deveriamos ter que ver. » | Pensamento (marialva) do dia » | República das Bananas » | O que gostaria de ter sido eu a escrever. » | 3 in one » | Porra » | Publicidade Enganosa » 

quarta-feira, abril 06, 2005 

A Naifa

Ontem, tive a sorte de ser das poucas pessoas que tiveram o privilégio de assistir a um grande, grande concerto.

Poderia ter sido pelo som, sublime e único, da guitarra portuguesa interpretada por Luís Varatojo (ex-despe e siga), ou do estilo rebelde de João Aguardela no baixo(ex-Sitiados), da bateria de Vasco Vaz, ou da “enorme” fadista (?) Maria Antónia Mendes que tem um dom, ou vários, é que a acompanhar uma voz divinal está uma grande presença em palco (com um sorriso que desarma qualquer um.)

Também poderia ser pelas letras: poemas de José Luis Peixoto e Adília Lopes, entre outros.

Podia ser, e foi.

O projecto A Naifa “recorre aos cânones do fado e do experimentalismo electrónico como matéria-prima de uma visão da cultura portuguesa que não se conforma com a clonização de modelos estrangeiros como forma de vida”. In, escrito algures

p.s.- prova do seu sucesso foi a fila que se formou cá fora para comprar os Cd´s que se encontravam em banca improvisada.

já estou a sacar!

quem é amiga, quem é????? ;))

Um grande concerto sem dúvida...
A banda sonora do meu carro nos próximos dias :)

O projecto "A Naifa" é sem dúvida uma óptima aposta...

Infelizmente não tenho nenhum CD do grupo, mas não há dinheiro para investir em tudo e eu mesmo assim já invisto tanto em música portuguesa como estrangeira. Um destes dias compro :-)

...a minha proverbial falta de tempo faz-me perder tanta coisa. A selecção cada vez é mais apertada e até para combinar um encontro com um amigo/a para um café, tenho de ver a agenda. Que raio de tempos estes dominados pelo relógio!!
Abraço e intés!!

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação