« Home | Querido Diário... » | Sra. Rushmore » | Um filme que nunca deveriamos ter que ver. » | Pensamento (marialva) do dia » | República das Bananas » | O que gostaria de ter sido eu a escrever. » | 3 in one » | Porra » | Publicidade Enganosa » | Yo Soy un Español » 

segunda-feira, abril 04, 2005 

Momento alto do dia

Com os longos cabelos ao vento, óculos escuros e um sorriso parvo na cara, cantaroleio este som que se ensenhoreia de mim...


"Sittin' in the mornin' sun
I'll be sittin' when the evenin' come
Watching the ships roll in
And then I watch 'em roll away again, yeah

I'm sittin' on the dock of the bay
Watching the tide roll away
Ooo, I'm just sittin' on the dock of the bay
Wastin' time

I left my home in Georgia
Headed for the 'Frisco bay
'Cause I've had nothing to live for
And look like nothin's gonna come my way

So I'm just gonna sit on the dock of the bay
Watching the tide roll away
Ooo, I'm sittin' on the dock of the bay
Wastin' time

Look like nothing's gonna change
Everything still remains the same
I can't do what ten people tell me to do
So I guess I'll remain the same, yes

Sittin' here resting my bones
And this loneliness won't leave me alone
It's two thousand miles I roamed
Just to make this dock my home

Now, I'm just gonna sit at the dock of the bay
Watching the tide roll away
Oooo-wee, sittin' on the dock of the bay
Wastin' time

(whistle)"

(SITTIN' ON) THE DOCK OF THE BAY
- written by Otis Redding and Steve Cropper-
lyrics as recorded by Otis Redding December 7, 1967, just threedays before his death in a plane crash outside Madison, Wisconsin

Uma das grandes odes ao "perder tempo" de que eu tanto gosto.
Perder tempo é bom. É tempo que não volta mais mas que gastamos a fazer "nada de jeito"... o que é um prazer fantástico. Aliás, hoje também escrevi algo sobre isso no Petit Riens (o meu outro burgo)...

Quanto ao autor, inspira-me sempre um pensamento meio inquietante...
Como qerá que, em pequenino, o Otis era chamado pela mãe que o queria levar de manhã para a escola?
Seria algo do género...
«Ó Otis!... Já tás Redding?!?...»
(eu sei que isto é parvo... mas apeteceu-me madar aqui uma bujarda k@ziana...)

AH!... Já me esquecia porque é que aqui vim...
A malta continua à espera da janta...
;-)

Ui é impressão minha ou hoje estás com o ego lá em cima?? Se te fartares dessa canta a "I feel godd..."

Uff, não conseguir comentar no próprio blog é um bocado triste, mas é o que tem acontecido - Tenho que mudar lá para o tal de haloscan.

K@:

E quando a mãe chegava ao quarto dele à noite e lhe dizia:
"Otis, ainda tás Redding?!?"

A janta continua à espera da malta ;)

Kat:

Esqueci-me de dizer que aquilo foi o momento alto do dia, quando fui visitar um cliente e as colunas do carro entoavam a dita música.

Até fui dar uma volta maior para poder ouvir a música toda.

Mas depois cheguei ao escritório e o meu ego desceu rapidamente para os padrões permitidos por lei para um trabalhador por conta de outrém.

gostei daq parte dos longos cabelos ao vento...até saiam janela fora :)

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação