« Home | Crónica dos primeiros 20m do Jogo do Ano » | The right is right! » | Hoje o Mundo acordou cor-de-rosa. » | Absolut Bastards!! (é o que me apetece dizer depoi... » | "A perfeição não existe", dizem. ... » | O Júlio... » | Receio que... » | Blog Aveiro » | Good guys go to heaven, bad guys go everywhere! » | Coisas que me fazem rir I » 

quarta-feira, março 09, 2005 

Se fosse mulher...

Esta senhora, que tem um dos blogues mais interessantes da blogosfera (não gosto nada desta palavra). Decidiu provocar-me - a mim e a uma série de maltosa com características mais ou menos comuns.

Como sou muito hôme; retorqui:

“Não consegui resistir, foi mais forte do que eu...

A resposta:

Na verdade eu teria medo de ser mulher. eu asfixiava, se fosse mulher.

É a depilação, o medo de estar fora de moda, os cuidados constantes e permanentes com a aparência. São os saltos altos, verdadeira tortura do mundo moderno, o cabelo que só seca depois de longos minutos, é o rímel nos olhos, o blush, a sombra, e as duzentas e cinquenta coisas que guardo na casa-de-banho. Mas isto é só o princípio.

Depois, bom, depois é querer igualdade de direitos mas gostar tanto que nos abram a porta, que nos protejam e nos paguem o jantar. Não gostar de machistas, mas gostar de homens másculos, mesmo que isso seja muitas vezes um contra-senso.

Também não gostaria, se fosse mulher, de ser muito bonita, porque sei de antemão que 95% dos homens com quem tivesse uma relação, de amizade ou profissional, já que os restantes 5% seriam familiares, tinham como objectivo, consciente ou inconscientemente, outro tipo de relação em mente.

Sabia também, se fosse uma mulher com as mamas grandes, quando falassem para mim teriam muito dificuldade em olhar para mim acima do pescoço. Se tivesse as mamas pequenas diriam que saio ao Pai.

Se fosse feia, ou mesmo menos bonita, e boa profissional, diriam que tenho é falta de peso; se fosse bonita diriam que dormia com o director da empresa.

Não seriam só os homens a dizer isso, aliás, seriam mais as mulheres.

Teria muitas amigas, e muitas delas sorririam muito quando estão comigo, mas a maior parte deles diria nas minhas costas: que estou mais gorda, que o meu namorado é um sacana e eu sou uma coitadinha, e que ando com a mania desde que fiz as novas madeixas.

Ah, tinha que ter madeixas.

Não gostaria de chorar quando vejo telenovelas, não gostaria de me masturbar sem me sentir culpada, não gostaria de não gostar de cozinhar sem me sentir culpada, não gostaria de fazer desporto sem sentir que estaria a perder a minha feminilidade, não gostaria de, efectivamente, saber que a maior parte das mulheres são menos hábeis ao volante, não gostaria de saber que sou o alvo preferencial para violadores e assaltantes, e saber que pouco poderia fazer porque fisicamente seria mais fraca do que a quase totalidade dos homens.

Também não gostaria de andar na rua e ouvir piropos e não poder mandá-los para a puta-que-os-pariu só porque não fica bem a uma mulher dizer essas coisas, não gostaria de comprar revistas que só dizem banalidades, que tem 300 páginas de publicidade e que me dizem o que devo vestir e como devo ser.

Não gostaria de não me arrepiar todo ao ver o 1º golo do Maradona contra a Inglaterra e só conseguiria tirar o soutien após 5 minutos de árdua luta.

Resumindo; eu não gostaria de ser mulher, da mesma forma que a grande maioria de vocês não querem ser homens.

mas também não mudava nada, porque, incrivelmente, gosto mesmo é de vocês assim.”

Eu já te respondi lá na casa. Adorei, meu caro ex-solteirão. Há meia dúzia de coisas que eu não diria, mas a outra meia-dúzia é bem capaz de ser assim. Pois é, seja qual for o sexo, não é facil "ser" mas se fosse fácil tb não tinha piada. E todas estas diferenças dão-nos uma certa gracinha!

Beijinhos e obrigada pela "retaliação"

"Também não gostaria, se fosse mulher, de ser muito bonita, porque sei de antemão que 95% dos homens com quem tivesse uma relação, de amizade ou profissional, já que os restantes 5% seriam familiares, tinham como objectivo, consciente ou inconscientemente, outro tipo de relação em mente."

Apesar de não ser uma mulher *top dos tops* não te posso contar unicamente pelos dedos de duas mãos as vezes que chorei na minha almofada devido ao parágrafo que copiei para introdução ao meu comentário.

Tenho saudades de quando era miúda e ter um sucesso relativo era só bom, nada mais...

De qualquer forma adorei a divagação sobre o assunto! Muito boa mesmo.

Eu decididamente não gostava de ser homem...
Pela confusão que deve ser ter que decidir em qual das duas cabeças acreditar... o ter que fazer a barba, passar pela fase mexicana da adolescência, cheirar mal dos sovacos e achar que isso é uma forma de mostar virilidade, passar o dia a coçar o tomatinho como se estivesse a ajeitar o cabelo, não saber que bordeaux e vermelho não é a mesma coisa e que nem sequer combina, achar que uma meia branca por baixo de umas botas que só se vê ligeiramente não faz mal a ningém, ver o cabelo a diminuir substancialmente coma idade, e parecer um macaco quando se vê futebol... pior chorar nos filmes, mas ter que fingir que foi um cisco no olho porque a classe não ia admitir uma falha destas... fazer-se de machão, quando se adora mimo e se delira com um jogo de computador, ou as lembranças das caricas...
Nã!! ser mulher é muito melhor, podemos admitir todas as nossas fraquezes, sabemos com quem podemos contar porque a falsidade topa-se à distância, e não somos todas amigas porque bebemos a mesma marca de cerveja, ou somos fãs do mesmo clube...
Mas tal como tu, solteirão, eu também gosto de vocês assim :)

é bem verdade, são as diferenças que nos atraem tanto.

ps- mas eu dispensava bem a tortura da depilação. quanto ao resto lá me vou ajeitando...

que o texto está muito bom, tu já sabes...que está com piada, também já o disse...

agora vamos é esclarecer esta parte do "gosto de vocês assim..". ai,ai,ai meu querido ex-solteirão... ;))

ok..isto foi só para não ,e repetir nos comentários que já te fiz ao texto!! :))

Meu caro:

Na verdade pelo que li a senhora é dona de um blog com algum interesse,porque blogs bons, são o teu e o meu; é bom pôr os pontos nos is no que toca a estes pequenos pormenores.
A tua resposta está no ponto e de modo brilhante (outra coisa não seria de esperar...) defendeste a classe.
Gracias!
Agora vou ali ao lado, deixar os parabéns à Sónia que faz aninhos hoje (não sei a que horas ,mas já é dia 12...)
Intés!!

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação