« Home | Quanto vale a tua testa?! » | Finalmente: A explicação! » | Não, não se esqueceram. (Mais desenvolvimentos ... » | Now it´s time to sing along!! » | Solidariedade » | Sinceramente não sei que diga – muito menos que es... » | “Em Beijing os Jogos Olímpicos são assim” . » | Adeus Baixinho! » | Já fede! » | O Público acertou. » 

terça-feira, janeiro 11, 2005 

"Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!"

Texto fabuloso sobre o efeito libertatário de uma boa caralhada!!


"O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à
quantidade de "foda-se!" que ela diz.

Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"?

O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa
melhor. Reorganiza as coisas. Liberta-me. "Não quer sair comigo?! Então,
foda-se!" "Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! Então, foda-se!"
O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e
criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com
a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o
povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português
Vulgar que vingará plenamente um dia.

"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de
muita quantidade que "comó caralho"? "Comó caralho" tende para o
infinito, é quase uma expressão matemática. A Via Láctea tem estrelas
comó caralho, o Sol é quente comó caralho, o universo é antigo comó
caralho, eu gosto de cerveja comó caralho, entendes?

No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a mais
absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!". Nem o "Não, não e
não!" e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, nem
pensar!" o substituem. O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o
assunto. Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras
actividades de maior interesse na tua vida. Aquele filho pintelho de 17
anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia? Não percas
tempo nem paciência. Solta logo um definitivo "Jorginho, presta atenção,
filho querido, nem que te fodas!". O impertinente aprende logo a lição e
vai para o Centro Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer
problema, e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD (...)

Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um
"Puta que pariu!", ou seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado
assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba. Diante de uma notícia
irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez
nos eixos. Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se
reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido
troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.

E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a sua
maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"? Já
imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado
o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e
solta: "Chega! Vai levar no olho do teu cu!"? Pronto, tu retomaste as
rédeas da tua vida, a tua auto-estima. Desabotoas a camisa e sais à rua,
vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso
de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de
maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!". E a sua
derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!". Conheces definição
mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau
máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que
uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior
de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás a conduzir bêbedo,
sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de
polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"

Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!

Millôr Fernandes"


Estou chocada...nem consigo fazer um comment. é asneira a mais para alguém que não diz asneiras (ou não dizia nenhuma até há uns meses...pois..é das companhias)

"I Have a Dream..."


Sonho com o dia em que o mundo vire "do avesso", em que o sol nasça na Figueira da Foz e se ponha para lá da Serra da Estrela, em que as gajas utlizem um baton qualquer que TIRE a pintura dos lábios (que é uma chatice quando a malta dá uns chocos...)e que me deite de dia e viva de noite... pá... isso já acontece de vez em quando... mas dá pra perceber a ideia!...

De facto, este texto faz-me pensar que há esperança para a Humanidade. Uma Humanidade verdadeira e completa, com todas caralhadas a que tem direito.
Eu tento fazer a minha parte nesta luta diária que é incutir o espírito da batalha contra o Politicamente Correcto (já agora... Filha da Puta da Paula Bobone! Puta que a Pariu!!!) e o Senso Comum ("Sensibilidade e Bom Senso"...? My Ass!!!).

Aqui fica o meu humilde cotributo para ver se é mesmo possível alterar o estado actual das coisas...

Puta Caralho Foda-se Pachacha Caraças
Manguito Colhões Piça Broche Mangalho
Cona Bacamarte Tetas Merda
Mamada Canzana Pássara Berlaitada
Carago Chupa-mos Poia Pranchada Cú
Rata Tomates Porra Leitaça Cagalhão
Tusa Minete Esporra Leva-na-Crica
Coirão Cornudo Galdéria Mariconço
Foder Chiça Bajojo ...
Puta que os Pariu a todos!...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

K@:

Permite-me este pequeno apontamento.

Apesar deste meu post poder criar a ilusão de que este blog é uma rebaldaria, mais um ponto na internet sem qualquer tipo de pudor onde a linguagem utilizada roça a selvajaria; tal não é verdade.

Como tal, agradecia-lhe que retirasse as seguintes palavras que colocou no seu comment:
- Berlaitada
- Porra
- Chiça

Não se coadunam com as restantes e poderão ofender mentes mais susceptíveis.


Antecipadamente grato,

A gerência.

FOOOOOODA-SE!

acho que vou imprimir e mostrar à minha mãe quando ela disser que eu sou muito mal educada. beijinhos

Jamais poderia entender este post (estaria mais ou menos como a covinhas) se não tivesse trabalhado durante dois anos no Porto, onde além das famosas caralhadas, acrescentei ao meu vocabulário duas ou três palavras das quais sou realmente fã, são elas, o molete e o chuço. Obrigado Porto, para uma menina que achava que o mundo era Lisboa ( e ainda penso...) adorei viver nessa bela cidade da "Inbicta"!!!!!

(Ex-)Solteirão:

Tendo em consideração de que, de facto, não estou "em minha casa", admito e compreendo que tenha de cumprir as regras da casa dos outros. Sendo assim... retiro (tal como me foi solicitado) as palavras supra-referidas, com o meu mais sincero pedido de desculpas pelo incómodo causado.

No entanto, aproveitava para propor a sua («minha?!?! não!... delas!») substituição pelos seguintes vocábulos:

- Pipi
- Pilinha
- Cocó

Muito e muito obrigado.

K@

LN:

chuço já conhecia "tive um chuço!" (sorte)
agora molete nã pá..."Levas um molete nessa testa"??!?

K@:

apesar de ter corado um pouco quando pela primeira vez li estas 3 palavras: ok, é prá loucura é prá loucura; estão aceites!

Cona da Tia !...

(um molete é um pom, seu vurro)

Ora nem mais, molete é um pão e chuço é um guarda-chuva.

Eu sou a favor das triologias:

Foda-se, caralho, puta que pariu.

Já em pequena gostava e assim continua, mudei foi um bocadinho o reportório, dantes era:

Parva, estúpida, camela.
(eram dirgidas à minha irmã, geralmente)

ehehehehehehe

que se fodam os exames, tá demais e tá mesmo.
onde é que encaixa o «cabelinho à foda-se» ou o «fumar a merda» ou ainda «ir c'as putas»?

Avelino e ln:

como está o teor da conversa eu lá iria adivinhar que estão a falar de pães e guarda-chuvas...se bem que as minhas frases até davam...

Kat:

é, aos três, sai sempre mais fácil; torna-se musical

Anonymous:

lol, curto muito o "cabelinho à foda-se" e o ir c a sputas tem várias aplicações "foi c/as putas" "vai c/..."

Também nos estamos a esquecer do famoso "Caralhos ma fodam"!!!

macho que é macho não pode usar o «caralhos me fodam»...

enfim, eu tb gosto do «armar a puta», ou «já tá a puta armada», como se diz por Braga, do «vou-me por nas putas» que, ao contrário do que parece, significa só ir embora... e gosto do «pode ser que te fodas», dá um certo ar de ameaça, é viril. he he

lembrei-me de outra!! e esta acho que é a mais forte de todas...

"Vai mamar a piça ao cavalo!"

Eu acho que a conversa do pão e do guarda-chuva fazem todo o sentido nesta discussão...

É do conhecimento geral que o cacete (com a sua "orgulhosa" fórma fálica) é um dos pães favoritos de muita boa alma "em todó mundo".
Eu, por mim, quando vejo um cacete (ou mesmo as baguétes da Pan's & Company) tudo faço para cortar aquilo aos bocadinhos antes de comer... porque 1) concorrência desleal... não, muito obrigado! e 2) nunca eu vou correr o risco de ser visto a pôr um objecto fálico daquela proeminência na boca!...
Seja como for... o pão e a conversa "em epígrafe" estão em consonância, parece-me.

Tanto quanto a "vinda a lume" do guarda-chuva.
Quantas não são as vezes que, num qualquer jogo da 2ª Divisão Distrital de Futebol, entre o GD Boiça de Baixo e o FC Boid'Obra, o chapéu de chuva (mesmo em dia de sol radiante) é usado pelos "Velhos do Restelo" pra atormentar jogadores, árbitros e adeptos adversários, em gestos acompanhados pelo clássico "Enfio-te esta ponteira d'aço [aquele verdadeiro espigão prateado do guarda-chuva] pelo c* acima, meu grande cab**o!!!".
Chega a ser nostálgico lembrar os tempos em que ia ver jogos ao "pelado" lá da terra...

Ah! Raios que os partam, aos Velhos do Restelo, pá!!!

PS: Desculpem lá... eu sei que estou a ser chato... mas este é um assunto muito querido para mim... e queria deixar uma outra proposta (que já oiço faz uns anos)...

"Vai-t'a pôr num porco!!!"

Fantástico!
:-)

"Chupa-me os pistõns" outro clássico da língua portuguesa!

Alertada para esta pungente discussão. A minha contribuição é:
"Vai comer merda às colheres..."! É sempre uma bela forma de acabar uma discussão.

Kat

Eiiii, esqueci-me do "chupa-me os pistõns!". o meu primo tava sempre a dizer essa, mas acrescentava "(...) e chama-me Tarzan"

Kitty

Isto não é um blog para ti. Não há aqui nada para ver.

...de certeza que Millôr Fernandes se enterneceria se lesse os comments aqui deixados. Uma bela homenagem a um dos maiores humoristas brasileiros... da lingua portuguesa. E de certeza agradeceria numa única e sentida palavra: Foda-se!!!
Intés!!

esperem, esperem, teho mais uma!:

«estimo bem que tu te fodas»

adoro esta :D

tb há o tradicional «enfia o dedo no cú e chupa»... tb é bom (salvo seja!).

esqueceste-te da mais bela:

«Enfiá no cu e rodá!»

ou a sua versão inglesa, bem mais «in»:

«Put it in your ass and roll it babe, roll it, and let it be my guide in your ass!»

UPS

Ass: Alguidar

eu cá, por uma questão de herança familiar, uso muito o "cagalhão, peido, bufa" e também "tomates do Padre Inácio". não me perguntem de onde é que isto veio!

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação