sexta-feira, janeiro 28, 2005 

O fim de uma era?

"Mourinho overthrows Ferguson as king of the English game"

É o título da excelente crónica do "The Independent" após o Manchester United, em particular Alex Ferguson, ter sido pela 3º vez esta época derrotado pelo melhor treinador do Mundo.

"Maybe the war isn't over, maybe this was a side-show in a minor theatre of action, but it didn't feel like that walking away last night. It felt like the end of a whole era of English football."

Porra, se ele não é mesmo, mas mesmo mesmo, o melhor do mundo que será?

Destaque ainda para o gesto de cavalheirismo, ao levar um tinto português para Ferguson, depois de este se ter queixado do vinho que lhe tinham oferecido em Stamford Bridge, "Mourinho, naturally, was generous in victory". Renderam-se definitivamente aos seus "encantos".

quinta-feira, janeiro 27, 2005 

Aveiro meu Amor

O cineclube exibiu ontem, na “sala” mais bonita de aveiro, os premiados do CINANIMA 2004 – Festival Internacional de Cinema de Animação.

Antes dos filmes quero mesmo destacar o espaço. Chama-se "Aveiro Meu Amor" e é uma loja de Design de interiores situada perto das cinco bicas. Quem não conhece devia mesmo ser multado. A casa e os diversos ambientes que nele são recriados, com espaços, cores e texturas diferentes, são um verdadeiro elogio à imaginação, ao bom gosto e à modernidade. É em Aveiro mas podia muito bem ser no Bairro Alto ou em Nova Iorque.

Não se trata de publicidade. Não, é puro egoísmo. Gostava que Aveiro tivesse mais sítios assim.

Ah, os filmes. Sabe mesmo bem sair dos circuitos comerciais e ver o que se faz pelo mundo em termos de animação – num deles, que me fez lembrar o 1984, as personagens até são torturadas ao serem obrigadas a ver filmes da Disney.

Destaco estes:

A Dama da Lapa
(Joana Toste, Portugal 4:20)
Prémio Fnac: Melhor Argumento de filme Português

South of the North
(Andrey Sokolov, Rússia – 14:37)
Prémio do Público

Morir de Amor
(Gil Alkabetz, Almenha – 13:36)
Prémio Categoria B
O meu preferido. Toda a história é contada por dois papagaios que vão reproduzindo a mesma através de sons. E tenho que ir sacar esta música (entenda-se comprar num estabelecimento comercial devidamente autorizado para o efeito) “Morir de Amor”.

Ryan
(Chris Landreth, Canada – 13:50)
Grande Prémio CINAMINA 2004
O Vencedor. Justo, os “desenhos” e o movimento das personagens são absolutamente fascinantes. Nunca tinha visto nada semelhante.


p.s.- sei que não tem nada haver, mas tinha que o dizer: aquele golo do Paíto é um hino ao futebol; velocidade, técnica, audácia e forte potência no petardo final...o Luisão é que, coitado, acabou por perder um rim no decorrer do lance. Acho que ainda o encontraram no final do jogo desmaiado no relvado (o rim), mas estava em péssimo mau estado e já não conseguiram reanimá-lo. E logo o Luisão que já só tinha um....

quarta-feira, janeiro 26, 2005 

"Small but though."

Imperdível este anúncio (não oficial) do novo Polo.





terça-feira, janeiro 25, 2005 

Afinal era...Helmet!

"Finally, someone that cares for you. And…I dress my songs because I care for you… I’ll take my time driving you slow. I’m still driving out cause I care for you, and then, someone loves you. I don’t care for you, and I…I will get my life, because I will be your life. And there were so many times that I cared for you, but then, I found that girl that could smile for you. And I start to build something – I don’t care – you said… Why should I care? I said – I will get my love because I will be your love. Don’t look back and I will build my world, I will sing my songs, I will keep my helmet on. And you can ruin my world, or ruin my songs; I will keep my helmet on."

The Gift

p.s.- já que se fala em música, e o concerto dos U2 com os bilhetes mais baratos a 53€, ãhn?! 53 euritos...

segunda-feira, janeiro 24, 2005 

Clítoris ou clitóris?

De passagem pelo “Gato Fedorento”, versão blog, e depois de ter descoberto que o Ricardo Araújo Pereira é bloquista (Axaxino!!) dei de caras, ou será de línguas? Com esta preciosidade:

“clítoris ou clitóris? Que diferença faz? Esdrúxulo ou grave, é igualmente difícil de encontrar...”

 

Pergunta do dia

Depois de ler isto fiquei com esta dúvida:

E o Louçã não pode falar dos direitos dos homossexuais porque nunca apanhou no rabo?


sexta-feira, janeiro 21, 2005 

Para a Mariana

Querida Mariana,

Ainda não foi hoje que nasceste, mas hoje foi o dia em que soubemos que era por ti que esperávamos.

Tens muita sorte sabes? Tens uns Pais e um irmão fantástico que te vão dar montes de miminhos (lá para os 16 anos tenta-te lembrar disto).

...chegou-me agora a notícia que os teus Pais quando souberam que eras uma Mariana desataram a correr a gritar o teu nome. Este foi o último momento em que foram vistos, já perto da fronteira.

p.s.- o fonxinho não se vê na foto por ser baixinho, tal como o Pai, mas está lá ;)

p.s.2- quando o teu Pai te disser que não podes fazer alguma coisa diz-lhe "Ó Urso, tu não fizeste um piercing aos 29 anos?"

p.s.3- Mandona, uma beijoca grande para ti ;)

terça-feira, janeiro 18, 2005 

Marge Simpson muda de cabelo para anunciar Dove

"A personagem Marge Simpson, da série televisiva Os Simpsons, mudou de penteado para anunciar a marca Dove. Assim, vai deixar de lado o seu tradicional penteado tipo torre e será vista com os cabelos azuis sobre os ombros. Segundo o Bluebus, a mudança será temporária e o novo visual foi preparado para o anúncio da Dove Styling."in, meios&publicidade.

E para quando um Homer magro depois de tomar "herbalife"?
Um Kenny (Southpark) com seguro de saúde Zurich?



segunda-feira, janeiro 17, 2005 

Falam, falam, falam e fazem.

E pronto lá fui ver os "Gatos Fedorentos".

Bom espectáculo, casa cheia, os melhores scketches e sempre com uma grande dinâmica em palco.

Só não gostei do lugar onde estava. No entanto, deu para finalmente perceber a enorme utilidade daqueles binóculos mariconços e, não menos importante, que o Ricardo Araújo Pereira está a ficar careca no cocuruto.

quinta-feira, janeiro 13, 2005 

Acrescentar ao dicionário.

Santanice (de Portug. Santana)
acto ou acção de alguém que acaba sempre por prejudicar outro alguém e ser também ele prejudicado com esse acto ou acção, sem ter consciência disso. Forma de agir inopinada e irresponsável que prejudica toda a gente envolvida directa ou indirectamente na acção, sem que o autor tenha uma consciência absoluta dos consequências dessa acção - "fez-lhe uma santanice", "acabou por se santanizar", "se disse isso vai ser santanizado"; estupidez, parvoíce, inexperiência, irresponsabilidade de grande dimensão; efeito negativo de algo dito ou feito por um inconsciente com poder para o fazer.

in, contra-a-corrente.blogspot

 

Sabem quem ganhou bilhetes pró Gato Fedorento?!

EU!!!

Pois é, num concurso de rádio local, 2 bilhetinhos pra este sábado, ah, pois é!!

p.s.- já agora, sabeiam a resposta? “Quais as duas equipas de futebol da 1º Liga patrocinadas pelo Montepio Geral?”

quarta-feira, janeiro 12, 2005 

O


terça-feira, janeiro 11, 2005 

"Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!"

Texto fabuloso sobre o efeito libertatário de uma boa caralhada!!


"O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à
quantidade de "foda-se!" que ela diz.

Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"?

O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa
melhor. Reorganiza as coisas. Liberta-me. "Não quer sair comigo?! Então,
foda-se!" "Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! Então, foda-se!"
O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e
criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com
a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o
povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português
Vulgar que vingará plenamente um dia.

"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de
muita quantidade que "comó caralho"? "Comó caralho" tende para o
infinito, é quase uma expressão matemática. A Via Láctea tem estrelas
comó caralho, o Sol é quente comó caralho, o universo é antigo comó
caralho, eu gosto de cerveja comó caralho, entendes?

No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a mais
absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!". Nem o "Não, não e
não!" e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, nem
pensar!" o substituem. O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o
assunto. Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras
actividades de maior interesse na tua vida. Aquele filho pintelho de 17
anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia? Não percas
tempo nem paciência. Solta logo um definitivo "Jorginho, presta atenção,
filho querido, nem que te fodas!". O impertinente aprende logo a lição e
vai para o Centro Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer
problema, e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD (...)

Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um
"Puta que pariu!", ou seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado
assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba. Diante de uma notícia
irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez
nos eixos. Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se
reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido
troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.

E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a sua
maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"? Já
imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado
o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e
solta: "Chega! Vai levar no olho do teu cu!"? Pronto, tu retomaste as
rédeas da tua vida, a tua auto-estima. Desabotoas a camisa e sais à rua,
vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso
de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de
maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!". E a sua
derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!". Conheces definição
mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau
máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que
uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior
de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás a conduzir bêbedo,
sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de
polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"

Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!

Millôr Fernandes"


 

Quanto vale a tua testa?!

"Internauta faz leilão para transformar testa em outdoor.

Um cidadão norte-americano está a vender a sua testa para espaço publicitário no site de leilões eBay. Até agora, o valor mais alto que foi oferecido foram de 820 dólares, cerca de 636 euros.
Em declarações à BBC, Andrew Fisher, de 20 anos de idade, residente na cidade norte-americana de Omaha, afirmou que irá manter uma marca ou um logotipo tatuado na testa por 30 dias.

Ainda em declarações, Fisher afirmou que o dinheiro que conseguir com o aluguer da sua testa será para pagar o seu curso universitário, já que o norte-americano pretende estudar design." in, diáriodigital.com

segunda-feira, janeiro 10, 2005 

Finalmente: A explicação!

Se não fosse triste e preocupante era simplesmente patético.

Fawzan Al-Fawzan, professor na universidade Al-Imam, na Arábia Saudita, explica-nos, sem grande margem para eventuais dúvidas, o porquê da tragédia ocorrida na Ásia:

«We know that at these resorts, which unfortunately exist in Islamic and other countries in South Asia, and especially at Christmas, fornication and sexual perversion of all kinds are rampant. The fact that it happened at this particular time is a sign from Allah. It happened at Christmas, when fornicators and corrupt people from all over the world come to commit fornication and sexual perversion. That's when this tragedy took place, striking them all and destroyed everything. It turned the land into wasteland, where only the cries of the ravens are heard. I say this is a great sign and punishment on which Muslims should reflect.» in, aviz.blogspot.com

E nós a pensar que era aquelas cenas das placas tectónicas e tal, pfff, lorpas!!!!

 

Não, não se esqueceram.

(Mais desenvolvimentos na "crónica de um fim-de-semana em Lisboa" perspectivada para a noite...ou não.)

quinta-feira, janeiro 06, 2005 

Now it´s time to sing along!!

Por favor, não se esqueçam desta.


"When your day is long
and the night,
the night is yours alone,
when you're sure you've had enough
of this life, well hang on.
Don't let yourself go,
'cause everybody cries
and everybody hurts
sometimes.

Sometimes everything is wrong.
Now it's time to sing along-
-When your day is night alone, hold on
if you feel like letting go,
if you think you've had too much of this life,
well hang on.

‘cause everybody hurts.
Take comfort in your friends.
Everybody hurts.

Don't throw your hand. Oh, no.
Don't throw your hand.I
f you feel like you're alone,
no, no, no, you are not alone

If you're on your own
in this life,
the days and nights are long,
when you think you've had too much
of this life to hang on.
Well, everybody hurts-
- sometimes-
-everybody cries.
everybody hurts, sometimes.
everybody hurts, sometimes.
So, hold on, hold on."


Site oficial

terça-feira, janeiro 04, 2005 

Solidariedade

Para todos nós que falamos falamos e nunca fazemos nada, aqui vão os nibs de algumas instituições para contribuirmos.

- AMI dá para fazer pagamento de serviços
www.fundacao-ami.org
entidade:20909

- referencia: 909 909 909
para a CRUZ VERMELHA o nib: 0010 0000 137 222 70009 70
www.cruzvermelha.pt

- ou, através da TMN, enviar um sms para o número 12700 com o texto
"ajuda"
custa apenas um euro e reverte a favor da AMI, Cruz Vermelha e Médicos do Mundo.

Um eurito ou dois não custa mesmo nada (ok, custa um euro ou dois), ficamos a sentirmo-nos com a nossa consciência, e ainda deve dar para descontar no IRS ;)

VÁ, TUDO A CONTRIBUIR!!!!

segunda-feira, janeiro 03, 2005 

Sinceramente não sei que diga – muito menos que escreva.

Mas, pressionado pela agenda setting começo:

2005 não me diz nada, é-me um número completamente estranho e ainda só consigo associá-lo a um filme de ficção cientifica. Já que falo nisso, desde 1998 que todos os anos me soam a títulos de filmes - e não, não estou a ser irónico.

Também não fiz qualquer resolução para o novo ano; apesar de ter comido as 12 horríveis passas, de uma só vez acompanhadas com goles de champanhe, o intragável sabor fez esquecer-me o porquê de tal acto insano.
Mas também, sejamos realistas, quem é que dá 12 (!!) desejos a alguém?! Este número foi certamente inventado por um qualquer vendedor de passas…BASTARD!!!!!

…pois é, então é isto o novo ano

…sim senhor, muito bonito…

p.s.- este blog podia ter abordado o facto dos U2 virem cá 14 de Agosto, ou de 89,7% das mulheres decidirem entrar em dieta após o ano novo, ou das larvas de Brachyura não se adaptarem totalmente aos ambientes estuarinos do Brasil…mas não, deu nesta merda.